História da Arte

História da arte

História da arte é a disciplina que estuda a cronologia, estilos e características intrínsecas dos diversos estilos arte. Não iremos neste tópico nos aprofundar no nível de tornar profundos conhecedores da história da arte, mas uma visão breve relacionando os principais tópicos referentes a cada estilo para poder aplicar a concepção de arte moderna e design de interface com imagens coerentes a um projeto de sistema para web.
Para um designer principalmente este conhecimento não se trata de futilidade, mas sim de adequar coerência na arte de um projeto com a sua finalidade e características intrínsecas do mesmo como, por exemplo: não produzir um design com características ao estilo realista a uma empresa capitalista ou burguesa, pois este estilo se caracterizava por expressões artísticas contra burguesia e classes sociais dominantes.
Tendo em vista esta temática o conhecimento que iremos elucidar neste tópico visa passar coerência e interoperabilidade na produção de um design de interface inteligente e coerente com o projeto e características intrínsecas a este assim como a sua filosofia.

Arte na pré-história

Difícil definir neste período o conceito de arte, mas desde os primórdios da civilização o homem fazia esculturas, e principalmente tinha grande habilidade para moldar pedras e artefatos para aplicar a caça o que não deixaria de ser uma habilidade artística.

Arte Rupestre

Uma característica marcante desta época era a utilização da matéria prima vir principalmente da natureza, como terra colorida, carvão, cascas de arvores, paredes de pedras no interior das cavernas, mas já era possível relacionar diferentes características nestas artes de acordo com a civilização ou região onde se apresentavam e mesmo dentre estas citadas algumas ainda possuíam características diferenciadas dentro de um mesmo grupo o que poderia caracterizar arte de diferentes pessoas.
Uma comparação grossa seria relacionar dentro de um mesmo estilo mais sofisticado os diferentes artistas tinham características impar em seus trabalhos o que os destingem dos demais.

Arte Etrusca

Caracterizada por artistas de muita habilidade com estilo religioso e muitas das obras voltadas a peças relacionadas a cultos funerários, tendo surgido na Itália numa civilização antiga chamada Etrúria atual Toscana.

Arte da Grécia

Estruturas artísticas muito voltadas a obras publicam, onde era nítida nas artes detalhes de vigor físico dos personagens da obra com estilo linear muito delineada pela cultura do império romano.

Arte Romana

Arte romana recebeu grande influencia da arte grega, onde vigor físico e culto ao belo eram nítidos em suas obras, se distinguindo porem pelo caráter primordial relacionado a usabilidade da obra acima do caráter artístico, sem que perdesse a relação com o belo.

Arte Bizantina

Expressão artística primordialmente religiosa enfatizando o cristianismo do império desta época, onde por sua localização herdou grandes influencias da arte grega e romana com estilo repleto de técnica e marcado pela utilização da cor.
Os artistas tinham sua expressão artística moldada e limitada a prevalecer e expressar os interesses do clero que eram os sacerdotes sagrados da igreja católica que definiam a obra em si, sendo assim os artistas meros executores da vontade destes.

Arte Barroca

Essencialmente exaltando o religioso com o intuito de comover o espectador, relacionava também mitologia e devoção ao divino, tentando resgatar o espaço que a igreja católica havia perdido ate então de forma dramática no nível de interpretação da expressão artística das obras.

Rococó

Surgiu inicialmente na França, significando a sua tradução “concha”, associado as suas formas decorativas, apreciações muitas vezes pejorativas e consideradas por muitos de beleza excêntrica.
Ao contrario do barroco as formas ilustravam um caráter mais mundano de forma lúdica a uma sociedade que busca prazer e felicidade em prazeres carnais com linhas delicadas e cores suaves.

Maneirismo

Caracterizou-se por indagar as expressões artísticas existentes ate então e tinha a expressão livre em suas pinturas bem marcantes em suas obras.
Buscando utilizar de forma harmônica a assimetria de imagens com a busca primordial por caráter impar em suas obras aprimorando técnicas artísticas nestas implantadas, sem deixar porem o seu estilo de indagador de lado o que dava também dinamismo as obras e originalidade a interpretação individual.

Renascimento

Tendo o homem como centro do mundo, valorizava conhecimentos culturais para com esta finalidade nortear o homem a um ideal.
A igreja não é mais o foco das atenções o que trouxe forte mudança a pintura em seus aspectos técnicos assim como o maneirismo que sofreu uma grande influencia deste movimento.
O mundo material e a nudez também eram muito exaltados nesta época o que em alguns momentos foi muito criticado pela cultura da época chegava a ser chocante.

Romantismo

O nome expressa bem a idéia do romantismo, onde a idealização romântica de que o belo não precisa ser perfeito e o sentimento na verdade desprovido de estética, sendo o uso da cor forte e marcante visando enfocar emoção na sua essência do artista muito voltada ao eu, dramaticidade, tragédias amorosas poderiam por algum momento dar um caráter utópico a idéia de amor em suas obras.

Realismo

Surgiu com características fortes referentes a oposição do pensamento romântico explicito no romantismo, sendo a razão, a ciência e a realidade focos artísticos deste movimento que surgiu na França, se opondo também a interesses capitalistas da época e exclusão do pensamento e excentricidade da obra romântica, trazendo pela observação cientifica grandes evoluções técnicas com objetivos reais e bem definidos de forma objetiva expressos em suas obras.

Cubismo

Marca registrada deste estilo é retratar o mundo por formas geométricas marcantes, costumando-se usar apenas um plano para a arte, tirando um pouco o foco real do compromisso de semelhança com o real, mas voltado a sua fase analítica e em sua fase sintética as formas eram reconhecíveis em oposição ao cubismo analítico.

Abstracionismo

O mundo exterior não era o objetivo destas obras, o abstrato relacionado de forma inconsciente de maneira não representacional, relacionada a uma arte imaginária, o que de certa forma o relacionaria com o expressionismo na retratação do inconsciente.

Dadaísmo

Criada em Zurique no cabaret volteire, o movimento dada ou dadaísta, foi criado por um grupo de desertores do exercito na época da primeira guerra mundial tomou projeção.
Sua obra era baseada na livre projeção artística baseada no nada se contrapondo as guerras, marcada pelo caos para se contrapor ao ideal da guerra, não sendo ao acaso o sentimento ou sensação de vazio em suas obras.

Surrealismo

Era marcante no surrealismo a expressão do inconsciente nas suas obras, fortemente ligadas e influenciadas também pelas teorias psicanalíticas de Sigmund Freud, daí a força do inconsciente em suas obras, características herdadas principalmente do dadaísmo e do cubismo assim como algumas idéias abstracionistas o que muitas vezes dificulta a distinção teórica destas.

Neoclassicismo

Surgiu na Europa, caracterizada pela formalidade, linearidade com perfeição de anatomia de seus contornos, com equilíbrio e simplicidade, sendo estes marcantes e ilustrativos.
Outra característica muito importante dentro da didática objetiva de sistemas para web e concepção de arte moderna esta no fato de que esta visava expressar e interpretar os interesses, hábitos e mentalidade da burguesia e mercantilismo da época tendo sempre em vista à harmonia do colorido, dando ênfase as demais características descritas anteriormente.

Impressionismo

Surgiu na Europa tendo como uma de suas principais características pinceladas soltas; excluíam as idéias e ideais do realismo sem objetivar em suas obras a classe ou casta dando maior ênfase a obra em si.

Expressionismo

Caracterizado pelos movimentos que estavam mais preocupados com o inconsciente do artista do que o que dava uma reflexão individual e subjetiva das obras.
Focado no sujeito mais do que na realidade sem o ideal romântico do romantismo sobre o mundo em manifestação subjetiva e de certa forma inconsciente sobre a criação humana individual do artista.

Arte Moderna

Caracterizada principalmente pela união de todas as concepções artísticas em referencia a sua possibilidade de segmentação no nível de melhor adequar uma obra a sua finalidade final com coerência entre interesses do cliente ou objetivo da obra, ou seja, a criação artística é limitada a coerência da finalidade de um projeto assim como a expressão artística tem de ser da mesma forma coerente a este, dando a este um conceito que vai muito alem de pura e simplesmente questões estéticas.
História da Arte História da Arte Reviewed by André Rossiter on 18:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

André Rossiter. Tecnologia do Blogger.